Meus 5 filmes de animação preferidos

Para mim não foi nenhuma surpresa ao organizar esse top 5 e perceber que meus cinco filmes de animação preferido todos são do estúdio ghibli. Ao perceber isso, resolvi introduzir esse post com um pouco da história desse estúdio que produz filmes de excelente qualidade. Tudo começou em 1974, quando Hayao Miyazaki e Isao Takahata se reuniram para a produção de um anime chamado Heidi (Heide Arupusu no Shojo Haiji), Takahata dirigia as séries e o Miyazaki desenhava o layout de cada episódio detalhadamente. Foi então que os dois perceberam que para realizar trabalhos de tamanha qualidade eles precisariam de um tipo de mídia onde os prazos não fossem tão apertados como na televisão, daí surgiu a ideia de criar um estúdio de filmes de animação. E foi só em 1985 que surgiu o estúdio ghibli, tendo como primeiro filme O Castelo no Céu. Desde então, o estúdio vem crescido bastante alcançando sucesso e popularidade não somente no Japão, como no mundo todo, com seus filmes únicos e perfeitos em cada detalhe.

a-viagem-de-chihiro-haku-dragão-chihiro

  1. A Viagem de Chihiro

Acredito que muita gente já tenha visto esse filme uma vez que esteve em exibição nos cinemas Brasileiros. Chihiro fez parte da minha infância e pelo qual eu me apaixonei. Eu vi o filme tantas vezes que eu sabia todas as falas decoradas. Ano passado dominada por uma onda de nostalgia, eu resolvi rever o filme, e me surpreendi. Apesar de ser catalogado como um filme infantil e por eu ter adorado ver quando era criança, Chihiro é um filme que tem umas partes um tanto quanto sinistras que provavelmente assustam as crianças normais, além disso, é um filme que trata bastante embora de uma forma indireta com a filosofia, fazendo com que você reflita sobre vários conceitos que tinha antes de ver um filme. Apesar de ter visto o filme criança, só fui compreendê-lo alguns anos depois, quando eu era um pouco mais velha. Se você ainda não viu o filme, recomendo que veja, e se você viu quando era criança e nunca mais assistiu novamente, sugiro que reveja, certamente você irá se surpreender com a mensagem que você não percebeu quando era criança. Além disso, esse filme ganhou muitos prêmios, como O Urso de Ouro no Festival de Berlim em 2002 e o Oscar de melhor animação em 2003

Sinopse: Chihiro é uma garota de 10 anos que acredita que todo o universo deve atender aos seus caprichos. Ao descobrir que vai se mudar, ela fica furiosa. Na viagem, Chihiro percebe que seu pai se perdeu no caminho para a nova cidade, indo parar defronte um túnel aparentemente sem fim, guardado por uma estranha estátua. Curiosos, os pais de Chihiro decidem entrar no túnel e Chihiro vai com eles. Chegam numa cidade sem nenhum habitante e os pais de Chihiro decidem comer a comida de uma das casas, enquanto a menina passeia. Ela encontra com Haku, garoto que lhe diz para ir embora o mais rápido possível e ao reencontrar seus pais, Chihiro fica surpresa ao ver que eles se transformaram em gigantescos porcos. É o início da jornada de Chihiro por um mundo fantasma, povoado por seres fantásticos, no qual humanos não são bem-vindos.

Ponyo-boat-big-size-running-2

2. Ponyo Uma Amizade Que Veio Do Mar

O filme trás um ar de ingenuidade e um gostinho de infância que faz ficar quase impossível não gostar. Eu assisti esse filme pela primeira vez já deve fazer uns dois anos, e eu amei cada segundo dele. A animação é impecável, e a forma como a história vai se desenvolvendo é muito bonita.

Sinopse: Sosuke (Hiroki Doi) é um garoto de cinco anos que mora em um penhasco, com vista para o Mar Interior. Um dia, ao brincar na praia, encontra Ponyo (Yuria Nara), uma peixinho dourado cuja cabeça está presa em um pote de geleia. Ele salva a peixinho e a coloca em um balde verde. Trata-se de amor à primeira vista, já que Sosuke promete que irá cuidar dela. Só que Fujimoto (Jôji Tokoro), que um dia foi humano e hoje é feiticeiro no fundo do mar, exige que Ponyo retorne às profundezas do oceano. Para ficar ao lado de Sosuke, Ponyo toma a decisão de tornar-se humana.

howl-s-moving-castle-7

3. O Castelo Animado

Esse filme é baseado em um livro do mesmo nome, escrito pela escritora inglesa Diana Wyne Jones, e o filme se passa em uma época de guerra que relembra a segunda guerra mundial. E, assim como todos os filmes do estúdio Ghibli (pelo o que eu já vi) tem magia. É um filme maravilhoso, muito bom para assistir com a família.

Sinopse: Sophie é uma jovem de 18 anos que trabalha na chapelaria de seu pai. Em uma de suas raras idas à cidade ela conhece Hauru, um mágico bastante sedutor mas de caráter duvidoso. Ao confundir a relação existente entre eles, uma feiticeira lança sobre Sofia uma maldição que faz com que ela tenha 90 anos. Desesperada, Sophie foge e termina por encontrar o Castelo Animado de Hauru. Escondendo sua identidade, ela consegue ser contratada para realizar serviços domésticos no local, se envolvendo com os demais moradores do castelo.

lKI3Ob4

4. O Reino dos Gatos

Quando eu vi esse filme pela primeira vez eu ainda era criança e eu fiquei dividida entre o medo e a paixão que o filme tinha surtido em mim. O filme lembra um pouco Alice no País das Maravilhas pelas aventuras fantásticas e pelo mundo alternativo em que a protagonista, Haru, acaba indo. É um filme maravilhoso para amantes de gatos.

Sinopse: Após salvar um gato de ser atropelado, Haru (Chizuru Ikewaki), uma menina preguiçosa e que sempre se atrasa para a escola, recebe a visita do Rei dos Gatos. Ele a convida para conhecer seu reino, onde os animais falam e comportam-se como seres humanos.

totoro

5. Meu Vizinho Totoro

Vi o filme recentemente, e me apaixonei. É um filme bem delicado, como as protagonistas são duas irmãs crianças o filme é repleto da inocência da infância. O Totoro é tão fofo que até hoje eu morro de vontade de abraçar ele.

Sinopse: Mei é uma jovem que encontra uma pequena passagem em seu quintal, que a leva à um lendário espírito da floresta conhecido como Totoro. Sua mãe está no hospital, e seu pai divide o tempo entre dar aulas na faculdade e cuidar de sua mulher doente. Quando Mei tenta visitar a mãe por conta própria, se perde na floresta, e só o grande e fofo Totoro pode ajudar a menina a achar o caminho de volta para casa.

Anúncios